Terça, 05 Setembro 2017 04:13

Relação Linguagem e Pensamento - Vygotsky

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)

 

Um dos grandes saltos evolutivos do homem em relação aos outros animais se deu quando ele adquiriu a linguagem, ou seja, quando aprendeu a verbalizar seus pensamentos. É por meio das palavras que o ser humano pensa. A generalização e a abstração só se dão pela linguagem e com base nelas melhor compreendemos e organizamos o mundo à nossa volta.

 

No artigo de hoje iremos entender um pouco sobre o pensamento de Vygotsky sobre a relação do pensamento e da linguagem. Vamos lá!

Para Vygotsky, a linguagem é um sistema simbólico básico e comum a todo grupo humano. Ela (linguagem) tem duas funções básicas: Intercâmbio Básico e Pensamento Generalizante.

  • Intercâmbio Básico: Comunicação, etc.
  • Pensamento Generalizante: É quando acontece a mescla do pensamento e linguagem. Podemos dizer que a função do pensamento generalizante passa tornar a linguagem um instrumento de pensamento.

Para melhor ilustrar, dizemos que o pensamento é generalizado porque a palavra é, em si, um ato de pensamento, sendo esse mesmo pensamento uma generalização. Quando utilizamos as palavras, estamos falando de uma realidade generalizada. A palavra, ao mesmo tempo que procura a aproximação, ela, também, afasta e cria distância quando tange a ideia que pensamos que o outro entendeu de fato o que falamos, mas somente nós sabemos seu real significado e torcemos para que o outro partilhe de generalizações parecidas das nossas - para fins de curiosidade. Logo Vygotsky dirá que há uma amalgama fina que dificulta a compreensão de quando começa o pensamento e a fala e quando eles terminam. Entender essa dupla relação levou muitos teóricos ao delírio.

  • Fala Egocêntrica: Tem a função de dar apoio e estrutura para o pensamento. Vem para equilibrar emoções e dar apoio ao pensamento e as organizações do cérebro, ordena o pensamento. Podendo, também, aliviar tensões.

 

Para encerrar quero deixar uma comparação entre as teorias de PIAGET e de VYGOTSKY:

o pensamento é generalizado porque a palavra é, em si, um ato de pensamento, sendo esse mesmo pensamento uma generalização.

PIAGET: Diz que a fala está subordinada ao pensamento, é fruto da organização dos esquemas sensório-motor. Aqui a fala e pensamento estão subordinados a maturação de funções inatas.

VYGOTSKY: Para ele a fala molda e da corpo ao pensamento. A fala muda a qualidade do pensamento. Inicialmente, a fala começa a ser direcionada ao outro e depois aprimora para si. Em melhores palavras, o bebê começa falando para o externo e depois volta sua fala e, consequentemente, seu pensamento para si próprio.

 

Fico por aqui e espero que esse texto o auxilie em seus estudos. Até o próximo artigo!

 

Referências:

Linhares Pereira, Caciana. Piaget, Vygotsky e Wallon: contribuições para os estudos da linguagem. SCIELO: Maringá, 2012.

Ler 483 vezes Última modificação em Terça, 05 Setembro 2017 05:49
Gabriel M.

Criador do Blog PsicoLógos, discente do Curso de Formação de Psicologo pela Universidade Paulista e um completo apaixonado pelos fenômenos humanos. Acredita na promoção da igualdade através da aceitação das diferenças que tanto nos tornam especiais.

www.blogpsicologos.com.br | Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.