Sexta, 12 Maio 2017 09:28

Jogo Baleia Azul: a internet estimula o suicídio?

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)

 

Texto retirado do site do Conselho Federal de Psicologia (link final do artigo):

 

" 'O jogo Baleia Azul reflete uma característica perversa da atualidade de construir todas as relações a partir da prática do consumo. Nesse caso, os próprios corpos são oferecidos como peças de um game de vida e morte. Mas não podemos fomentar o pânico social de que desafios induzidos pela internet sejam a principal causa de suicídios entre os jovens brasileiros'. Essa foi a reflexão proposta pelo presidente do Conselho Federal de Psicologia (CFP), Rogério Giannini, em audiência pública, nesta terça-feira (9/5), na Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara dos Deputados.

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam o Brasil como oitavo país do mundo em suicídios. Em 2012, foram 11,8 mil mortes e o número de tentativas é dez vezes maior, em torno de 120 mil por ano. Segundo Giannini, os fatores que levam um jovem a decidir acabar com a própria vida precisam ser analisados de forma contextualizada. “Vivemos numa sociedade que vende ao jovem a falsa promessa de sucesso garantido desde que estude, empreenda, se esforce. No entanto, essa possibilidade de futuro perfeito, felicidade plena, ausência total de sofrimento não se concretiza, trazendo sensação de fracasso, desesperança.”, afirmou.

Atualmente, o suicídio é a primeira causa de morte entre jovens mulheres de 15 a 19 anos; e a segunda entre os rapazes na mesma idade, segundo dados apresentados por Leila Herédia, do Centro de Valorização da Vida (CVV), que recebe 1 milhão de atendimentos por ano em seus canais de telefone e pela internet. Para ela, uma dificuldade para prevenir e combater o suicídio é o tabu que ainda existe diante do tema. “Conversar é a melhor forma de oferecer ajuda. É preciso desenvolver, desde a infância, a capacidade de falar sobre sentimentos e emoções. Faz parte do crescimento da criança aprender desde cedo a lidar com as frustrações, limites e dificuldades.”

O advogado Renato Opice Blum defende a adoção de políticas públicas de educação digital para toda a sociedade. “Falta um estímulo mais objetivo e direto do Estado de implementar políticas e matérias nas instituições educacionais sobre os riscos relacionados ao uso das novas tecnologias, ao uso das redes sociais e ao excesso de informação que recebemos hoje”, defendeu.

 

Verdade ou boato? – Thiago Tavares, presidente da organização governamental SaferNet Brasil, disse que o jogo Baleia Azul é um clássico exemplo de hoax, boato viralizado pelas redes sociais. Ele lembrou que a história do Baleia Azul chegou ao país no dia 1º de abril (Dia da Mentira), a partir da veiculação de notícia em um telejornal de abrangência nacional. A matéria do telejornal brasileiro utilizava imagens de uma notícia já veiculada na Rússia em março de 2016 sobre o suicídio de 130 adolescentes e jovens.

“Não encontramos nenhuma evidência que comprove a existência de estrutura centralizada de comando e controle que criaria grupos em aplicativos de mensagens ou fóruns em redes sociais. As evidências coletadas indicam a existência de grupos descentralizados criados por indivíduos, na maioria adolescentes, em situação de vulnerabilidade, com o objetivo de praticar cyberbullying e, em casos isolados, induzir outros adolescentes e jovens a cometer suicídios”, declarou.

Tavares apresentou notas divulgadas por institutos de monitoramento da segurança da internet de outros países, como Bulgária e Reino Unido, classificando a notícia como falsa e sensacionalista. Segundo ele, afirmar que o Baleia Azul é responsável pelo aumento dos casos de suicídio de adolescentes e jovens no Brasil sem uma investigação aprofundada é especulação.

Para o deputado Sandro Alex (PSD-PR), autor do requerimento que propôs a audiência pública, é preciso debater o assunto, mas sem censurar a internet."

 

Link para artigo no site do CFP.

Ler 36 vezes Última modificação em Sexta, 12 Maio 2017 09:41
Gabriel M.

Criador do Blog PsicoLógos, discente do Curso de Formação de Psicologo pela Universidade Paulista e um completo apaixonado pelos fenômenos humanos. Acredita na promoção da igualdade através da aceitação das diferenças que tanto nos tornam especiais.

www.blogpsicologos.com.br | Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.