Quinta, 14 Setembro 2017 06:29

A psicanálise entende os processos sociais?

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)

 

Responder o enunciado é muito fácil, e acredito que grande parte das abordagens não negam as influências da sociedade na vida particular do ser, podendo variar o entendimento sobre a influência e sobre o significante. Então, a psicanálise compreende os processos sociais? Certamente que sim, por mais que não seja esse seu foco de interesse. Podemos interpretar que o Behaviorismo também o faz, através da tão analisada contingência.

Eu poderia recorrer somente a Freud para exaltar meus argumentos, mas para tal citarei uma frase de Erich Fromm, do livro “O medo à liberdade”, que diz: “A entidade básica do processo social é o indivíduo, com seus desejos e receios, suas paixões e sua razão, suas inclinações para o bem e para o mal. Para perceber a dinâmica do processo social cumpre-nos compreender a dos processos psicológicos que atuam no íntimo do indivíduo, tal como para entender a este é mister apreciá-lo à luz da cultura que o molda”.

Percebemos que a relação homem x sociedade, entendendo a relação dual que há, onde um afeta o outro. A psicanálise não exclui a influência social no homem, a diferença está na leitura que se dá: para entender a sociedade e seus “fenômenos genéricos” basta o aprofundamento na psiquê humana.

Por fim, vale ressaltar certa diferença de pensamento entre o autor citado e Freud. O autor nos apresenta uma influência dinâmica da sociedade, diferente de Freud que a toma por estática estando sujeita as pulsões primitivas. Descartando assim a dinâmica social na estruturação dessas mesmas pulsões. Entretanto, podemos afirmar que a psicanálise considera os fatores sociais.

Ler 65 vezes Última modificação em Quinta, 14 Setembro 2017 06:47
Gabriel M.

Criador do Blog PsicoLógos, discente do Curso de Formação de Psicologo pela Universidade Paulista e um completo apaixonado pelos fenômenos humanos. Acredita na promoção da igualdade através da aceitação das diferenças que tanto nos tornam especiais.

www.blogpsicologos.com.br | Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.